Seguidores

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Quinta-feira Santa - Missa do Crisma


Finalizando a Quaresma, na Quinta-feira Santa, pela manhã, é celebrada a Missa do Crisma. O bispo e os sacerdotes concelebram na catedral. Constituídos, na última Ceia, "sevos do Mistério": realizam eles a unidade do seu sacerdócio no único grande Sacerdote, Jesus Cristo.

Nesta missa manifesta-se o mistério do sacerdócio de Cristo, participado pelos ministros constituídos em cada Igreja local, que renovam hoje seu compromisso ao serviço do povo de Deus.

O bispo, cercado pelos outros sacerdotes, abençoa os óleos, que serão usados nos diversos sacramentos: o crisma (óleo misturado com perfumes), para significar o dom do Espírito no batismo, na crisma, na ordem; o óleo para os catecúmenos e o óleo dos enfermos, sinal da força que liberta do mal e sustenta na provação da doença.

Através de uma realidade terrena já transformada pelo trabalho do homem (o óleo) e de um gesto simples e familiar (a unção), exprime-se a riqueza da nova existência em Cristo, que o Espírito continua a transmitir à Igreja até o fim dos tempos.

Liturgia

Primeira Leitura Is 61, 1-3a.6a.8b-9
Salmo 88
Segunda Leitura Ap 1, 5-8
Evangelho Lc 4, 16-21

Renovação das Promessas Sacerdotais

Terminada a homilia, o bispo dirige-se aos presbíteros perguntando se querem renovar as promessas feitas.

Benção dos Óleos e Consagração do Crisma

Conforme o costume tradicional, a bênção do "Óleo dos enfermos" é feita antes de terminar a Oração eucarística. A benção do "Óleo dos catecúmenos" e a "Consagração do Crisma" é feita depois da comunhão.
Entretanto, pode-se realizar todo o rito da bênção depois da Liturgia da Palavra.

A Santa Missa continua com a Liturgia Eucarística.

Missal Dominical

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...