Seguidores

Pesquisar este blog

domingo, 30 de setembro de 2012

A Missão dos Anjos

O famoso Bossuet dizia que:

"Os anjos oferecem a Deus as nossas esmolas, recolhem até os nossos desejos, fazem valer também diante de Deus os nossos pensamentos... Sejamos felizes de ter amigos tão prestativos, intercessores tão fiéis, intérpretes tão caridosos"

"Não são todos os anjos espíritos ao serviço de Deus, que lhes confia missões para o bem daqueles que devem herdar a salvação?" (Hb 1,14)

Os anjos estão presentes na história da humanidade desde a criação do mundo; são eles que fecham o paraíso terrestre (Gn 3,24); protegem Lot (Gen 19); salvam Agar e seu filho (Gen 21,17); seguram a mão de Abraão para não imolar Issac (Gen 22,11); a Lei é comunicada a Moisés e ao povo por ministério deles (At 7,53); são eles que conduzem o povo de Deus (Ex 23, 20-23); eles anunciam nascimentos célebres (Jz 6,11-24; Is 6,6); são eles que assistem os profetas (1 Rs 19,5).

Nos Evangelhos, eles aparecem na infância de Jesus, nas tentações do deserto, na consolação do Getsêmani; são testemunhas da Ressurreição do Senhor, assistem a Igreja que nascem os apóstolos. E prepararão o Juízo final e separarão os bons dos maus.

Toda a vida de Jesus foi cercada da adoração e do serviço dos anjos. Desde a Encarnação até a Ascensão eles O acompanharam. A Sagrada Escritura diz que quando Deus "introduziu" o primogênito no mundo, ordenou: "Adorem-no todos os anjos de Deus" (Hb 1,6). Alguns teólogos acham que isso motivou a queda dos anjos maus, por não aceitarem adorar Deus Encarnado na forma humana.

Até hoje a Igreja continua a repetir o canto de louvor que eles entoaram, quando Jesus nasceu: "Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência divina" (Lc 2,14).

São eles que protegem Jesus na infância (Mt 1,20; 2, 13.19); são eles que servem Jesus no deserto (Mc 1,12). O reconfortam na agonia mortal (Lc 22,43); eles O poderiam salvar das mãos dos malfeitores se assim Jesus quisesse (Mt 26,53).

Da mesma forma que os anjos acompanharam a vida de Jesus, acompanham também a vida da Igreja, e a beneficiam com a sua ajuda poderosa e misteriosa (At 5, 18-20; 8, 26-29; 10, 3-8; 12, 6-11; 27,23-25). Eles abrem as portas da prisão (At 5, 19), encorajam Paulo (At 27, 23s), levam Filipe ao carro do etíope (At 8, 26s) etc..

Fonte: Devocionário a São Miguel Arcanjo

Santos Anjos do Senhor, olhai por nós!

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Qual o significado da palavra Anjo?


É preciso saber que a palavra anjo indica o ofício, não a natureza. Pois esses santos espíritos da pátria celeste são sempre espíritos, mas nem sempre podem ser chamados de anjos, porque somente são anjos quando por eles é feito algum anúncio. Aqueles que anunciam fatos menores são ditos anjos; os que levam as maiores notícias, arcanjos.

Foi por isso que à Virgem Maria não foi enviado um anjo qualquer, mas o Arcanjo Gabriel; para tal missão, era justo que fosse o máximo anjo para anunciar a máxima notícia.

Por esse motivo, também a eles são dados nomes especiais para designar, pelo vocábulo, seu poder na ação. Naquela santa cidade, onde há plenitude da ciência pela visão do Deus onipotente, não precisam de nomes próprios para se distinguirem uns dos outros. Mas quando vêm até nós para cumprir uma missão, trazem também entre nós um nome derivado dessa missão. Assim, Miguel significa "Quem como Deus?"; Gabriel, "Força de Deus"; e Rafael, "Deus Cura".

Todas as vezes que se trata de grandes feitos, diz-se que Miguel é enviado, porque pelo próprio nome e ação dá-se a entender que ninguém pode por si mesmo fazer o que Deus quer destacar. Por isso, o antigo inimigo, por soberba, cobiçou ser igual a Deus, dizendo: "Subirei ao céu, acima dos astros do céu erguerei meu trono, serei semelhante ao Altíssimo" (cf. Is 14, 13-14); no fim do mundo, quando será abandonado às próprias forças para ser destruído no extremo suplício, pelejará com o arcanjo Miguel, como diz João: Houve uma luta com Miguel Arcanjo (Ap 12,7).

A Maria é enviado Gabriel, que significa "Força de Deus". Vinha anunciar aquele que se dignou aparecer humilde para combater as potestades do ar. Portanto, devia ser anunciado pela força de Deus o Senhor dos exércitos que vinha poderoso no combate.

Rafael, como dissemos, significa "Deus cura", porque ao tocar nos olhos de Tobias como que num ato de cura, lavou as trevas de sua cegueira. Quem foi enviado a curar, com justiça se chamou "Deus Cura".

(Das Homilias sobre os Evangelhos, de São Gregório Magno, Papa)

Fonte: Devocionário a São Miguel Arcanjo

Todos os Santos Anjos e Arcanjos, rogai por nós!

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Smartly Dressed




Fonte: Le Lis Blanc

Virgem Puríssima, rogai por nós!

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Laqueadura e o Dom de ter Filhos!

A Laqueadura ou ligação (ligadura) de trompas é um ato imoral, portanto errado, e não deve ser praticado pela mulher católica, por ser um ato de esterilização, sob pena de cometer pecado mortal contra o sexto mandamento.

"A Sagrada Escritura e a prática tradicional da Igreja vêem nas famílias numerosas um sinal da bênção divina e da generosidade dos pais.
 É grande o sofrimento de casais que descobrem que são estéreis. "Que me darás?", pergunta Abrão a Deus. "Continuo sem filho..." (Gn 15,2). "Faze-me ter filhos também, ou eu morro", disse Raquel a seu marido Jacó. (Gn 30,1)." (Catecismo da Igreja Católica, n. 2373-2374)

Vejam esse vídeo onde o pe. Paulo Ricardo trata do assunto e responde a uma mulher se a laqueadura causa ou não abortos acultos.
 


Quem já fez laqueadura deve fazer penitência, ser generosa com crianças órfãs e, quem sabe, adotar filhos.

Fonte: Christo Nihil Praeponere e Catecismo da Igreja Católica

São Cosme e São Damião, rogai por nós!

domingo, 23 de setembro de 2012

São Pio de Pietrelcina - 23 de Setembro

Hoje a Igreja Católica lembra do santo do nosso século, São Pio de Pietrelcina.


Este digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione.

Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda, a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho.

Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu Anjo da Guarda estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da Igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário.

Com quinze anos de idade entrou no Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinos em Morcone, adotando o nome de "Frei Pio" e foi ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910 na Arquidiocese de Benevento.

Após a ordenação, Padre Pio precisou ficar com sua família até 1916, por motivos de saúde e, em setembro desse mesmo ano, foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo, onde permaneceu até o dia de sua morte.

Abrasado pelo amor de Deus, marcado pelo sofrimento e profundamente imerso nas realidades sobrenaturais, Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo.

Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por meio desse sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiéis e libertá-los das garras do demônio, conhecido por ele como "barba azul".

Torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno, esse grande santo sabia muito da sua astúcia no afã de desviar os filhos de Deus do caminho da fé. Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de construir um grande hospital, conhecido como "Casa Alívio do Sofrimento", que se tornou uma referência em toda a Europa. A fundação deste hospital se deu a 5 de maio de 1956.

Devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, Padre Pio cria os grupos de oração, verdadeiras células catalisadoras do amor e paz de Deus, para serem instrumentos dessas virtudes no mundo que sofria e angustiava-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos.

Na ocasião do aniversário de 50 anos de grupos de oração, Padre Pio celebrou uma Missa nesta intenção. Essa Celebração Eucarística foi o caminho para o seu Calvário definitivo, na qual entregaria a alma e o corpo ao seu grande Amor: Nosso Senhor Jesus Cristo; e a última vez em que os seus filhos espirituais veriam a quem tanto amavam.

Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a Cruz de Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu.

Foi beatificado no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II e canonizado no dia 16 de junho de 2002 também pelo saudoso Pontífice.

Padre Pio dizia: "Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar!

Vejam um vídeo onde o pe. Paulo Ricardo fala sobre esse querido santo da Igreja.



Fonte: Canção Nova e Christo Nihil Praeponere

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...