Seguidores

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

RESPOSTA: Tenho 18 anos. Nunca fui batizada. Devo fazer catequese?

Ave Maria!

Boa tarde! Tenho 18 anos e nunca fui batizada. Quero me batizar pra ter padrinho e madrinha. E ser madrinha de uma criança. Quais os procedimentos que devo realizar? Devo fazer catequese durante 1 ano??? 


Vamos por partes.
 
Tenho 18 anos e nunca fui batizada. Quero me batizar pra ter padrinho e madrinha

Batizar para ter padrinhos não é um motivo justo, lícito e ideal para ser batizado.
Afinal, o motivo justo para ser batizado é crer nas Palavras de Jesus Cristo. 
O Batismo é a porta de entrada para a Igreja (Católica), necessário para se obter a salvação.

E ser madrinha de uma criança.

 Para ser madrinha você precisa mais do que ser Batizada.
Você precisa:
- Receber o Sacramento da Eucaristia;
- Receber o Sacramento do Crisma (que é a Confirmação do Batismo);
- Frequentar o Sacramento da Reconciliação (confessar-se com o Sacerdote);
- Frequentar a Santa Missa aos domingos e dias santos e está apta para comungar

Quais os procedimentos que devo realizar? 
Devo fazer catequese durante 1 ano???

Deve procurar a Paróquia que frequenta (se você vai em alguma) ou a mais perto da sua casa.

- Procure a Secretaria
- Informe-se sobre a Catequese de Adultos: ela pode começar agora no início do ano e durar até o final do ano, mas pode ser em tempo menor (depende de cada paróquia/diocese)
- Quando a Catequese terminar você irá:
a) Receber o Sacramento do Batismo (porta de entrada para os outros Sacramentos);
b) Aproximar-se do Sacramento da Reconciliação: confessar-se com o Sacerdote;
c) Receber o Sacramento da Eucaristia: a chamada Primeira Comunhão;
d) Receber o Sacramento do Crisma.

Aí sim, estará apta (se não houver outro impedimento) a ser madrinha de Batismo e de Crisma.

Lembrando que:

a) Para ser Batizada a pessoa precisa de 1 Padrinho e/ou de 1 Madrinha (portanto, não precisa ser um casal, pode ser só uma madrinha);
b) Para ser Crismada a pessoa precisa de 1 Padrinho OU 1  Madrinha (aqui não pode ser um casal).

Os candidatos a padrinhos devem participar de um Curso de Batismo (normalmente é de um dia ou algumas horas).

O Código de Direito Canônico (Can 872 a 875) determina que seja dado ao batizando um padrinho.

a) Função do Padrinho
 
Ao Padrinho cabe acompanhar o batizando adulto na iniciação cristã e, junto aos pais, apresentar ao batismo o batizando criança. Cabe também a ele ajudar que o batizado leve uma vida de acordo com o batismo e cumpra com fidelidade as obrigações inerentes.
Pode-se ter somente um padrinho ou uma madrinha e, também, um padrinho e uma madrinha.

b) O que precisa para a pessoa ser padrinho/madrinha?
 
1) Seja designado pelo batizando ou por seus pais, ou no caso de ausência pelo próprio pároco ou ministro, e tenha aptidão e intenção de cumprir esse encargo;

2) Tenha completado 16 anos de idade;

3) Seja Católico, confirmado (crismado);

4) Já tenha recebido o Sacramento da Eucaristia;

5) Leve uma vida de acordo com a fé (católica) e o encargo que vai assumir;

Não podem ser padrinhos pessoas de outras religiões ou filosofias de vida, amasiados (união estável), divorciados, casados somente no civil ou em uma igreja de outra religião ou pessoas que não tenham uma conduta cristã condizente.
 
 6) Não tenha sido atingido por nenhuma pena canônica legitimamente irrogada ou declarada;

7) Não seja pai ou mãe do batizando (nem esposo(a) de uma pessoa adulta que irá se batizar);

8) Solteiro ou Casado na Igreja Católica.

c) Pode um não-católico ser padrinho/madrinha?
 
 Não.
Um batizado não-católico pode ser admitido junto com um padrinho católico, mais será apenas testemunha do batismo.

d) Por que um não-católico, batizado ou não, não pode ser padrinho/madrinha?
 
 Os deveres dos padrinhos não terminam ao saírem da Igreja, depois da cerimônia: assumiram uma responsabilidade por toda a vida para com o bem espiritual do afilhado ou afilhada.
Na maioria dos casos, esta responsabilidade cumpre-se rezando pelos afilhados nas orações diárias e dando-lhes bom exemplo de vida cristã. Mas, se alguma coisa acontecer aos pais, compete aos padrinhos assegurar os meios para que o afilhado ou a afilhada recebam uma sólida formação na fé.
Se os pais negligenciam a formação católica dos filhos, torna-se dever dos padrinhos fazer tudo o que esteja ao seu alcance para suprir a negligência, como: ver se a criança já está sendo preparada para a primeira comunhão, para o crisma e, se não tiver, levá-las.
Portanto, o padrinho/madrinha deve ter por primeira condição serem ótimos católicos.
Ora, como um protestante, um espírita, um budista, um agnostico, um ateu vai ter esse cuidado, essa atenção, essa responsabilidade?
Ninguém dá o que não tem!

Portanto, não pode ser padrinho/madrinha: protestante, evangélico, espírita, agnóstico, ateu, umbandista, macumbeiro, etc...
 
e) Pode um noivo (a) ser padrinho/madrinho do seu noivo(a) batizando?

Pode, mais não deveria.
Pelo batismo, cria-se uma relação espiritual entre o afilhado e o padrinho, relação que é muito rela, e que constitui, portanto, um impedimento para o matrimônio de ambos. Se quem vai batizar-se é uma pessoa adulta, o seu noivo ou noiva não deveria apadrinhá-lo porque seria necessário obter mais tarde a dispensa para se poder celebrar o matrimônio.

f) O que fazer quando um padrinho/madrinha não podem comparecer a celebração do sacramento?
 
 Nesse caso, o ausente pode delegar a sua presença, para isso basta estar informado do batismo, dar o seu consentimento e concordar em que alguém o represente. O melhor é enviar o consentimento por escrito, mencionando o nome da pessoa que o representará, e o documento deverá ser apresentado ao sacerdote quando se marcar a cerimônia.
O ausente será o padrinho real e será dele o nome inscrito no registro batismal; é ele ou ela quem assume a responsabilidade pelo afilhado(a).

g) Um Casal Homossexual pode ser padrinho/madrinha de Batismo?
 
Não! Pois não levam uma vida de acordo com a fé (católica) e o encargo que vai assumir; da mesma forma que um casal casado somente no civil ou que vive em união estável. Ver vídeo sobre o assunto clique AQUI!

Fonte: Código de Direito Canônico, Livro "A Fé Explicada"

Nossa Senhora das Candeias, rogai por nós!

Um comentário:

Comentário sujeito a moderação.
Perguntas podem ser respondidas em novas postagens, para saber, clique no Marcador: "Respostas"
Que Deus os abençõe.
Obrigada

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...