Seguidores

Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Primeira Comunhão: Véu, Modéstia, Respeito

 
Esse final de semana 6 crianças receberam Jesus Sacramentado em celebração na Forma Extraordinária do Rito Romano (Missa Tridentina).

Todas vestidas de forma adequada que a Solenidade pede.
Observando a modéstia.
E as meninas com seus véus. 






Após a celebração ocorreu uma pequena comemoração, com um bolo e doces, nas dependências da própria Capela. 

Simples! Mas digno.



DEO GRATIAS!

sábado, 24 de junho de 2017

DICAS DE SANTIDADE!

"POIS EU SOU O SENHOR, VOSSO DEUS.
VÓS VOS SANTIFICAREIS E SEREIS SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO" 
(Lev 11, 44)
  
 

1) Fazer oração antes de começar o dia
2) Escolher uma intenção para cada dia
3) Rezar o Rosário completo todos os dias
4) Ler a Bíblia todos os dias
5) Conhecer os Mandamentos de Deus



6) Confissão Semanal
7) Fazer Mortificações todos os dias
8) Caridade para com o próximo
9) Fazer pequenos atos de humildade
10) Fazer um Exame de Consciência sempre antes de deitar.


SEREIS SANTOS,
PORQUE EU SOU SANTO. 
(Lev 11, 45)

Fonte: Instituto Hesed (YouTube)

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Sagrado Coração de Jesus


''Dulcíssimo Jesus, cuja infinita caridade para com os homens é deles tão ingratamente correspondida com esquecimentos, friezas e desprezos, eis-nos aqui prostrados, diante do vosso altar, para vos desagravarmos, com especiais homenagens, da insensibilidade tão insensata e das nefandas injúrias com que é de toda parte alvejado o vosso dulcíssimo Coração.

Reconhecendo, porém, com a mais profunda dor, que também nós, mais de uma vez, cometemos as mesmas indignidades, para nós, em primeiro lugar, imploramos a vossa misericórdia, prontos a expiar não só as próprias culpas, mas também as daqueles que, errando longe do caminho da salvação, ou se obstinam na sua infidelidade não Vos querendo como pastor e guia, ou, faltando às promessas do batismo, sacudiram o suavíssimo jugo da vossa santa Lei.

De todos estes tão deploráveis crimes, Senhor, queremos nós hoje desagravar-vos, mas particularmente dos costumes e imodéstias do vestir, de tantos laços de corrupção armados à inocência, da violação dos dias santificados, das execrandas blasfêmias contra Vós e vossos santos, dos insultos ao vosso vigário e a todo o vosso clero, do desprezo e das horrendas e sacrílegas profanações do Sacramento do divino Amor, e enfim, dos atentados e rebeldias oficiais das nações contra os direitos e o magistério da vossa Igreja.

Oh, se pudéssemos lavar com o próprio sangue tantas iniquidades! Entretanto, para reparar a honra divina ultrajada, vos oferecemos, juntamente com os merecimentos da Virgem Mãe, de todos os santos e almas piedosas, aquela infinita satisfação que Vós oferecestes ao Eterno Pai sobre a cruz, e que não cessais de renovar todos os dias sobre os nossos altares.

Ajudai-nos, Senhor, com o auxílio da vossa graça, para que possamos, como é nosso firme propósito, com a viveza da fé, com a pureza dos costumes, com a fiel observância da lei e caridade evangélicas, reparar todos os pecados cometidos por nós e pelos nossos próximos, impedir por todos os meios novas injúrias à vossa divina Majestade e atrair ao vosso serviço o maior número de almas possível.

Recebei, oh! benigníssimo Jesus, pelas mãos de Maria Santíssima Reparadora, a espontânea homenagem deste nosso desagravo, e concedei nos a grande graça de perseverarmos constantes até á morte no fiel cumprimento dos nossos deveres e no vosso santo serviço, para que possamos chegar todos à Pátria bem-aventurada, onde Vós, com o Pai e o Espírito Santo, viveis e reinais, Deus, por todos os séculos dos séculos. Assim seja''.

Papa Pio XI in Miserentissimus Redemptor, carta encíclica sobre o dever da reparação ao Sagrado Coração de Jesus - 8.V.1928




Fonte: Facebook e Instituto Hesed (YouTube)

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em Vós!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Missa com o Cardeal Burke em Brasília


O Cardeal Raymond Leo Burke, Patrono da Ordem de Malta, estará no Brasil nesta semana, para o lançamento de seu novo livro “O Amor Divino Encarnado”, passando por Belém, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

De linha conservadora  - Catolicismo Tradicionalista - o Cardeal Burke estará em Brasília para lançar seu novo livro, oportunidade em que celebrará a Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano (Missa Tridentina).

Veja a programação:

Dia 16/06/2017 (Sexta-feira)

- Lançamento do Livro "O Amor Divino Encarnado - A Sagrada Eucaristia como Sacramento da Caridade"
- Local: Windsor Plaza Brasilia
- Horário: 19hs
(Necessário Inscrição) 

Dia 17/06/2017 (Sábado)

Missa Pontifical Solene celebrada por Sua Eminência Reverendíssima Cardeal Raymond Burke
- Local: Capela Nossa Senhora das Dores (no Jardim Botânico)
- Horário: 09:30h
- Atenção: Observar a Modéstia no vestir.



Graças e Louvores se deem a todo momento,
Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

terça-feira, 13 de junho de 2017

Os Segredos de Fátima!

 
Hoje, 13 de junho de 2017, faz 100 anos que Nossa Senhora revelou aos Pastorinhos os 2 primeiros Segredos e em 13 de Julho de 2017 fará 100 anos da revelação do Terceiro Segredo.

Mas, afinal, quais são os Segredos de Fátima. Muitas pessoas ainda não sabem ou tem dúvidas.


Primeiro Segredo de Fátima 

Foi revelado em 13 de Junho de 1917.

A VISÃO DO INFERNO

 "A primeira foi pois a vista do inferno!
Nossa Senhora mostrou-nos um grande mar de fogo que parecia estar embaixo da terra. Mergulhados nesse fogo os demônios e as almas, como se fossem brasas transparentes e negras, ou bronzeadas com forma humana, que flutuavam no incêndio levadas pelas chamas que delas mesmas saiam, juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados, semelhante ao cair das faulhas nos grandes incêndios sem peso nem equilíbrio, entre gritos e gemidos de dor e desespero que horrorizava e fazia estremecer de pavor....
Mas esta vista foi um momento, e graças à nossa boa Mãe do Céu; que antes nos tinha prevenido com a promessa de nos levar para o Céu (na primeira aparição) se assim não fosse, creio que teríamos morrido de susto e pavor.
Em seguida, levantamos os olhos para Nossa Senhora que nos disse com bondade e tristeza:
- Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores, para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu disser salvar-se-ão muitas almas e terão paz..."


Segundo Segredo de Fátima
  

Foi revelado em 13 de Junho de 1917.
  
DEVOÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

CONSAGRAÇÃO DA RÚSSIA AO SEU IMACULADO CORAÇÃO

 "O que em 1917 foi confiado a este respeito é o seguinte; ela pediu para os levar para o Céu. A SS. Virgem respondeu:

- Sim; a Jacinta e o Francisco levo-os em breve, mas tu ficas cá mais algum tempo. Jesus quer servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no Mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação, e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o Seu trono."

Após mostrar o Inferno aos Três Pastorinhos, Nossa Senhora diz e pede que:

"... A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI (aqui ela revela o nome do futuro Papa) começará outra pior. Quando virdes uma noite, alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. 
Para impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados..."

Para saber mais sobre essa devoção clique em Devoção dos 5 Primeiros Sábados em Honra a Virgem de Fátima 


Terceiro Segredo de Fátima

A terceira parte do Segredo foi revelada em 13 de Julho de 1917. 

PENITÊNCIA, PENITÊNCIA, PENITÊNCIA

"... vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fôgo em a mão esquerda; ao centilar, despedia chamas que pareciam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro: o Anjo apontando com a mão direita para a terra, com vós forte disse:
Penitência, Penitência, Penitência!"

Fonte: Livro Memórias da Irmã Lúcia, a pastorinha de Nossa Senhora de Fátima

Por fim, meu Imaculado Coração Triunfará!

TOTUS TUUS

segunda-feira, 12 de junho de 2017

RESPOSTA: Não fiz a primeira comunhão, mais posso fazer a crisma???

Ave Maria!

Não fiz a primeira comunhão,mais posso fazer a crisma???

Pode.

Procure a Secretaria da sua Paróquia e se informe sobre quando começará a Catequese, você não falou se era adolescente ou adulto, há diferença, mas imagino que seja adulto(a).

Você deve se inscrever na Catequese (Adultos) e, após terminada a mesma (que pode ser de 1 ano ou poucos meses, para adultos), você receberá os Sacramentos da Iniciação Cristã que lhe faltam, no caso, a (Primeira) Eucaristia e o Crisma (após receberem o Sacramento da Penitência). 

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em Vós!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

[Sermão] Pentecostes, Crisma e o combate ao respeito humano

Sermão para a Festa de Pentecostes

04.06.2017 – Pe. Daniel Pinheiro, IBP

Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.

Ave Maria…

No dia de Pentecostes, 50 dias após a Páscoa, comemoramos a descida do Espírito Santo sobre Nossa Senhora e os Apóstolos, que, obedecendo à ordem de Cristo, perseveravam na oração no Cenáculo em Jerusalém. Todavia, devemos sempre nos lembrar que as festas da Igreja não são meramente uma memória do passado. As festas litúrgicas da Igreja, ao comemorarem os mistérios, nos transmitem a graça própria de cada mistério. Vimos, na Ascensão a graça de nos fazer ter os olhos no céu, o desejo do céu, da santidade, da perfeição.

A graça própria de Pentecostes é, sem dúvida, o amor a Deus. E um amor com vigor. Antes de Pentecostes, não tinham ainda saído os apóstolos para pregar o Evangelho. Depois de Pentecostes, repletos do Espírito Santo, São Pedro, em um só discurso, converte e batiza 3 mil. O amor a Deus cresce muito, bem como o zelo pela salvação das almas. E fica diminuído o temor, o receio, o respeito humano.

Se o Espírito Santo é dado desde o batismo a cada um, Ele é dado em abundância no sacramento da Crisma, o sacramento da maturidade espiritual. O sacramento que faz de nós soldados de Cristo. A Crisma é, para cada um de nós, como um Pentecostes particular. Não se está dizendo que recebemos exatamente a mesma graça dos apóstolos. Evidentemente, não. Mas há certa semelhança.

Em Pentecostes, o Espírito Santo desce sobre os apóstolos com a aparência de línguas de fogo. O fogo tem luz e calor. A descida do Espírito Santo iluminou a inteligência dos apóstolos, esclarecendo melhor os ensinamentos de Nosso Senhor, fazendo que os apóstolos compreendessem melhor. Foi um aumento da fé dos apóstolos, no sentido de que passaram a crer nos ensinamentos de Cristo com maior firmeza. Essa é a luz do fogo. Mas o fogo tem também calor. O calor incendeia, aquece, e se espalha rapidamente. O calor incendiou a vontade dos apóstolos com o amor a Deus e com o amor ao próximo. Foi um aumento enorme da caridade dos apóstolos. E o Espírito Santo vem em forma de língua. Ora, os apóstolos devem comunicar a verdade e o bem aos outros. Nosso Senhor lhes deu esse mandamento: ide e ensinai a todos os povos. A língua significa que, conhecendo a verdade pela fé e amando a Deus e o próximo intensamente pela caridade, é preciso propagar a fé e a caridade aos outros, para que creiam em Deus e amem a Deus e ao próximo. Com essas graças do Espírito Santo, os apóstolos pregaram o Evangelho a toda a criatura. A voz deles, diz a Sagrada Escritura e a Igreja, foi ouvida em todo o orbe da terra. Com a força do Espírito Santo, confirmados por Ele, revigorados por ele.

Na Crisma, o Bispo, colocando a mão sobre a cabeça do crismando, unge a sua testa com o óleo do Santo Crisma, perfumado com bálsamo, e diz: eu te assinalo com o sinal da cruz e te confirmo com o crisma da salvação, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. A testa é assinalada, significando a iluminação da inteligência. O óleo significa a caridade, isto é, o amor a Deus e o amor ao próximo, que deve inflamar a nossa vontade. O bálsamo, que perfuma o óleo do crisma, significa a propagação da verdade e da caridade. O cheiro do bálsamo rapidamente se espalha, como devem se espalhar a fé e o amor a Deus. O sinal é marcado na testa, testa sempre muito visível, testa que não pode ser escondida, mostrando o vigor e a coragem que devemos ter para professar a fé católica e praticar a caridade, sem respeito humano, sem medo, sem temor.

Precisamente disso gostaria de falar: do respeito humano. Respeito humano que essa festa de Pentecostes deve nos fazer vencer. O respeito humano é a excessiva atenção ao que os homens julgarão ou dirão de nós, das nossas palavras e das nossas ações. O respeito humano é, como se vê pela experiência, um dos maiores inimigos da perfeição, e tanto mais prejudicial quanto mais universal é o seu domínio, pois não há lugar nem estado, sexo nem condição, onde não exerça mais ou menos a sua influência perniciosa. Penetra em todas as classes de indivíduos da sociedade, tanto no homem público como no homem privado, no rico como no pobre, no velho como no novo, no homem como na mulher.

O respeito humano age de duas maneiras: primeiro, executando alguma ação só para agradar aos homens e obter deles o julgamento favorável; segundo, deixando de praticar a virtude e o que a consciência dita para não desagradar aos outros. Aquele que se deixa levar pelo respeito humano injuria a Deus, porque coloca o juízo dos homens na frente do juízo de Deus; em vez de pensar no seu interior sobre o que julgará e que dirá Deus Nosso Senhor, só pensa no que julgarão e dirão os outros, convertendo, portanto, o juízo dumas miseráveis criaturas em norma suprema dos seus atos. E as palavras de Nosso Senhor são bem claras: O que se envergonhar de mim ou da minha doutrina, ou me negar diante dos homens também eu me envergonharei dele e o negarei quando vier a julgar o mundo na presença de meu Pai revestido da sua glória. Mas o Salvador diz também: aquele que me confessar diante dos homens, também eu o reconhecerei diante do meu Pai que está nos céus.

Não devemos claro, confundir o combate ao respeito humano com a falta total de respeito, com a falta de caridade e com o total desprezo do conselho dos outros. O juízo dos outros pode também ser justo. Não devemos é basear nossas ações em juízos contrários à lei de Deus. O respeito humano é aquele respeito que nos leva ao pecado, que nos faz omitir um dever ou que nos barra o progresso na virtude que poderíamos fazer. Não é respeito humano atender às ordens legítimas da autoridade legítima, por exemplo. Não é respeito humano evitar práticas de piedade muito peculiares, excêntricas e singulares na Igreja, por exemplo. Feita essa distinção, que podemos facilmente perceber, devemos vencer o respeito humano. Avancemos, preocupados com o juízo de Deus e não com o juízo dos mundanos.

Outro inimigo contra o qual devemos nos fortalecer é um inimigo interno. Com o nosso propósito de conversão, com o início da prática séria da religião, nosso interior, acostumado e inclinado ao pecado, se revolta. Vem, por vezes, um sentimento de tristeza por termos dito um adeus definitivo às loucuras e ninharias do mundo. Por ter dito adeus aos nossos pecados e vícios. Quando vier isso, tenhamos paciência. Essa tristeza e essa revolta passarão. E virão as verdadeiras alegrias. As vãs diversões se reapresentarão ao nosso coração, querendo que voltemos para elas. Voltaríamos a elas para perder a eternidade? Tendo colocado a mão no arado, não devemos olhar para trás. Procuremos esquecer essas coisas passadas. Devemos ter coragem. O caminho da perfeição é para os fortes. Para os fortes que se fazem forte com a graça de Deus, apoiados em Deus porque sabem que, por eles mesmos, são fracos.
Sejamos fiéis a essa graça que o Espírito Santo quer hoje nos dar: a força, a coragem contra o respeito humano, contra o inimigo interior, contra o velho homem, para que nos salvemos, para que propaguemos a fé e a caridade.

Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.

Fonte: Missa Tridentina em Brasilia

Vinde Espírito Santo!

domingo, 4 de junho de 2017

[Sermão] Desejo pela santidade e a Ascensão do Senhor

Sermão para a Solenidade Externa da Ascensão
28.05.2017 – Pe. Daniel Pinheiro, IBP
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
A Ascensão do Senhor é o triunfo completo de Nosso Senhor Jesus Cristo e a demonstração ainda mais cabal da aceitação de seu sacrifício na cruz pela Santíssima Trindade. No Antigo Testamento, a fumaça advinda dos sacrifícios, e que se dirige sempre ao alto, significava essa aceitação do sacrifício da parte de Deus. A fumaça, sempre em direção ao alto, mostrava que o sacrifício era agradável a Deus. A Ascensão do Senhor substitui a simples fumaça. É a própria vítima, Nosso Senhor Jesus Cristo, homem e Deus, que sobe aos céus. Nada mais justo para o Salvador. Nada mais conveniente também, pois seu corpo glorioso, após a ressurreição, já não encontrava mais seu lugar próprio nesse mundo corruptível. E aquele que foi humilhado pelos homens, tendo sido o justo, merecia ser exaltado. E assim se faz com a sua Ascensão.
Todavia, a Ascensão do Senhor é também mui conveniente para nós. É indo ao céu que Nosso Senhor nos envia o Espírito Santo, como nos havia prometido. É do céu que aplica os méritos infinitos que alcançou com sua vida, paixão e morte na cruz. É muito conveniente para nós porque deve nos encher de esperança: se a cabeça sobe aos céus, também nós, os membros de Cristo, devemos subir ao céu, se somos membros vivos de seu corpo místico.
Gostaria de destacar, porém, o fato de que a Ascensão deve elevar a nossa alma ao céu, aos bens celestes, aos bens que não perecem, que não acabam, que não se corrompem. Assim, vemos os apóstolos olhando para o alto quando Nosso Senhor está subindo ao céu, para em seguida, cumprindo o mandamento do Salvador, pregarem o Evangelho a todas as criaturas. Essa festa da Ascensão deve fazer que voltemos os olhares de nossa alma para o céu, para os bens eternos. Essa festa da Ascensão deve nos fazer desejar a santidade, a perfeição nessa vida, para que possamos alcançar o céu.
Sem o desejo ardente e firme pela santidade não alcançaremos jamais a santidade. Salomão alcançou a sabedoria porque a pediu a Deus: “desejei e foi-me dado o dom da sabedoria, invoquei e veio a mim o espírito de sabedoria” (Sab. 7, 7). O anjo Gabriel diz a Daniel (Dan. 9, 23) que suas orações foram ouvidas porque ele era um homem de desejos, quer dizer, realmente desejava aquilo que pedia. Zaqueu, no Evangelho (Luc. 19, 31), deseja ver Jesus, sem poupar esforços. O Senhor se antecipa a Ele, pede hospitalidade a Zaqueu e vai repousar sob seu teto. Voltando a Salomão, para compreender a eficácia desse desejo pela perfeição, ele diz: “A sabedoria se manifesta facilmente aos que a amam, ela se mostra àqueles que a buscam” (Sab. 6, 13-15). E, ainda, “os que a procuram a encontram.” “Ela se antecipa aos que a desejam.” E mais: “aquele que acorda de madrugada para encontrar a sabedoria, encontrá-la-á sentada já à sua porta.”
Se desejamos seriamente e eficazmente a santidade e a perfeição, a alcançaremos. O desejo pela perfeição não pode ser uma simples aspiração vaga, uma veleidade, um desejo sem que procuremos empregar firmemente os meios necessários para alcançar a santidade. Isso não é um desejo verdadeiro. E um desejo que não se esforça seriamente é um desejo que não dará bons frutos. Será o desejo do preguiçoso que quer e não quer ao mesmo tempo (Prov. 13, 4). Ele quer a santidade que ele considera ideal para si, isto é, sem muitas renúncias, sem muitas cruzes, ou com algumas cruzes, mas não tal ou tal cruz. Ele quer a santidade, mas, no fundo, vendo as dificuldades que deverá enfrentar, vendo as renúncias que deverá fazer, ele não quer. São desejos do preguiçoso. E os desejos do preguiçoso o matam, diz a sagrada Escritura (Prov. 21, 25-26) porque suas mãos recusam o trabalho. O dia inteiro ele só deseja e aspira, sem concretizar nada. Assim são esses desejos ineficazes: durante a oração, a pessoa se pensa muito preparada para as humilhações, para as cruzes, para as dificuldades. Todavia, terminada a oração, essa boa disposição desaparece como um mero sonho. As pessoas com esse desejo ineficaz são comparadas aos soldados representados nas pinturas: estão com a espada sobre a cabeça do inimigo, mas jamais dão o golpe.
É preciso, caros católicos, que esses desejos vejam a luz do dia, como a criança que deve nascer depois do trabalho de parto. São João Evangelista, no Apocalipse, diz que viu uma mulher dando à luz e perto dela um enorme dragão esperando seu fruto para devorá-lo. Esse dragão, podemos dizer, é a imagem do demônio, que fica perto de nossa alma para impedir que os bons desejos venham à luz do dia. Desejar e não colocar em prática é uma grande ilusão que nos engana a muitos.
Nosso desejo deve ser firme, com uma determinação muito determinada, segundo santa Teresa d’Ávila. Esse desejo deve ser constante e perseverante. Não devemos abandonar o caminho ou frear diante das primeiras ou segundas dificuldades. Nem diante de nenhuma dificuldade. Para isso, não deve ser um desejo sentimental, mas um desejo muito bem compreendido com a inteligência e muito amado pela vontade. Esse desejo deve ser humilde, reconhecendo nossas fraquezas, para evitá-las, e deve ser um desejo com muita confiança em Deus. Esse desejo deve ser também prático, colocando, aqui e agora, os meios para realizá-lo. Um desejo que se esforça para se traduzir em obras, apoiado na graça de Deus e com muita confiança nEle. O desejo deve ser efetivo, dar frutos. Esse desejo deve ser paciente. Sem querer virar perfeito do dia para a noite, mas sempre avançando no amor a Deus, na prática do bem.
Alguns dizem que se contentam com o último lugar do purgatório. É um desejo arriscado. Devemos desejar a santidade, sem desejarmos sermos mais santos que os outros, mas desejar ardentemente a perfeição. Desejar muito a santidade não é soberba, como alguns poderiam pensar. Inclusive, é mandamento do Senhor ao nos dizer que devemos ser perfeitos como nosso Pai celeste é perfeito. Seria soberba se nos apoiássemos somente nas nossas próprias forças. Mas se nos apoiamos em Deus, não há soberba nesse desejo. Para ter esse desejo e para o colocarmos em prática, é preciso rezar, fazer a meditação católica, fazer a leitura espiritual, frequentar os sacramentos na medida do possível, rezar o terço, fazer penitências (ainda que bem simples), lutar. Só a almas esforçadas chegarão à santidade.
São Tomás disse à sua irmã que para ser santo bastaria desejá-lo. Com um desejo tal como descrevemos, sim. É um desejo que conduz a Deus, sem ficar sonhando acordado. Santo Afonso também afirma: “aquele que deseja verdadeiramente a perfeição não deixa de encaminhar-se a ela, e, se não parar, chegará ao fim. Mas aquele que não a deseja, andará sempre para trás e encontrar-se-á cada vez mais imperfeito.” E Santa Teresa:  “Convém/ muito não diminuir os desejos, mas sim ter grande confiança e acreditar em Deus, porque se nos esforçarmos, pouco a pouco, ainda que não seja de repente, podemos chegar ao mesmo que muitos Santos chegaram, com o auxílio da sua graça; porque se eles nunca se determinassem a desejar a perfeição e a pouco e pouco pô-la em prática, não subiriam a tão alto estado. Sua Majestade quer e é amigo das almas briosas, desde que tenham humildade e nenhuma confiança em si.”
Que a Ascensão do Senhor nos faça desejar ardentemente a santidade, a perfeição, como nos diz a oração da coleta dessa Festa. Que estando aqui nessa terra, habitemos já no céu pelos nossos desejos e pela nossa vida.
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Senhor, envia-nos o teu Espírito Santo!

sábado, 3 de junho de 2017

RESPOSTA: Meu irmão que foi apenas batizado na igreja catolica, pode ser padrinho do meu filho?

Ave Maria!!

gostaria de saber se meu irmão que foi apenas batizado na igreja catolica, pode ser padrinho do meu filho.
Ele não tem 1 comunhão e nem crisma, pois decidiu seguir outra religião.
Mas gostaria muito que ele fosse padrinho, afinal é meu unico irmão e não confio em nenhum outro homem esse papel tão importante, pois sei que meu irmão o levaria para o caminho de Deus!

NÃO! 

Para ser Padrinho/Madrinha de Batismo e Crisma a pessoa precisa, conforme o Cân 874, § 1 do Código de Direito Canônico:

1) Seja designado pelo batizando ou por seus pais, ou no caso de ausência pelo próprio pároco ou ministro, e tenha aptidão e intenção de cumprir esse encargo;
2) Tenha completado 16 anos de idade;
3) Seja Católico, confirmado (crismado);
4) Já tenha recebido o Sacramento da Eucaristia;
5) Leve uma vida de acordo com a fé (católica) e o encargo que vai assumir;
Não podem ser padrinhos pessoas de outras religiões ou filosofias de vida, amasiados (união estável), divorciados, casados somente no civil ou em uma igreja de outra religião ou pessoas que não tenham uma conduta cristã condizente.
6) Não tenha sido atingido por nenhuma pena canônica legitimamente irrogada ou declarada;
7) Não seja pai ou mãe do batizando (nem esposo(a) de uma pessoa adulta que irá se batizar); 
8) Solteiro ou Casado na Igreja Católica.

Porém, se a Madrinha que você escolheu observar todos os requisitos, ele poderá ser admitido como testemunha do batismo.

Cân 874. § 2. O baptizado pertencente a uma comunidade eclesial não católica só se admita juntamente com um padrinho católico e apenas como testemunha do baptismo.

Por que um não-católico, batizado ou não, não pode ser padrinho/madrinha?
 
Os deveres dos padrinhos não terminam ao saírem da Igreja, depois da cerimônia: assumiram uma responsabilidade por toda a vida para com o bem espiritual do afilhado ou afilhada.
Na maioria dos casos, esta responsabilidade cumpre-se rezando pelos afilhados nas orações diárias e dando-lhes bom exemplo de vida cristã. Mas, se alguma coisa acontecer aos pais, compete aos padrinhos assegurar os meios para que o afilhado ou a afilhada recebam uma sólida formação na fé.
Se os pais negligenciam a formação católica dos filhos, torna-se dever dos padrinhos fazer tudo o que esteja ao seu alcance para suprir a negligência, como: ver se a criança já está sendo preparada para a primeira comunhão, para o crisma e, se não tiver, levá-las.
Portanto, o padrinho/madrinha deve ter por primeira condição serem ótimos católicos.
Ora, como um protestante, um espírita, um budista, um agnostico, um ateu vai ter esse cuidado, essa atenção, essa responsabilidade?
Ninguém dá o que não tem!


Fonte: Código de Direito Canônico e o Livro "A Fé Explicada"

Senhor, envia-nos o teu Espírito Santo!

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Anjo da Guarda


CADA FIEL É LADEADO POR UM ANJO COMO PROTETOR E PASTOR PARA CONDUZI-LO À VIDA.
(CIC 336)



Fonte: Catecismo da Igreja Católica e Instituto Hesed (YouTube)

Santo Anjo,
amigo mais fiel de todos,
a ti dei a minha mão para me conduzires!

Quando não houver mais vereda, sê tu a minha bússola,
quando obscurecer à minha volta, sê tu a minha luz!

Quando perder o apoio, sê tu o braço sustentador,
e quando me desalentar,
sê tu o coração forte dentro de mim, e diz:

Fica tranquilo, pois Deus está em ti!
E Maria, tua Mãe,
colocou o seu manto em volta de ti,
a fim de alcançar a meta; seguro e sem perigo, cheio de confiança.

Assim, Santo Anjo, quero descansadamente continuar o meu caminho contigo!
Amém
(Obra dos Santos Anjos - OA)

quinta-feira, 1 de junho de 2017

RESPOSTA: Minha filha vai crismar em Outubro e o Bispo não poderá realizar a missa. Isso pode?

Ave Maria!

Minha filha vai c rismar em Outubro e o Bispo não poderá realizar a missa.Isso pode?

Pode.

Como já coloquei no post sobre o Sacramento da Confirmação (ou Crisma).

Isso está disposto no Código de Direito Canônico:

    Cân. 882 - O ministro ordinário da confirmação é o Bispo; administra validamente este sacramento também o presbítero dotado de tal faculdade, em virtude do direito universal ou por concessão especial da autoridade competente. 

Cân. 884 - § 1. O Bispo diocesano administre a confirmação pessoalmente ou diligencie que seja administrada por outro Bispo; se a necessidade, porém, o exigir, pode conceder a um ou vários presbíteros determinados a faculdade de administrarem este sacramento.
 

Fonte: Código de Direito Canônico

Vinde Espírito Santo!

domingo, 28 de maio de 2017

RESPOSTA: Marido pode ser padrinho de Crisma?

Ave Maria!

o marido pode ser padrinho de crisma?

Pode, mas não deveria.
Evite!

Pelo batismo, cria-se uma relação espiritual entre o afilhado e o padrinho, relação que é muito real, e que constitui, portanto, um impedimento para o matrimônio de ambos. Se quem vai batizar-se é uma pessoa adulta, o seu noivo ou noiva não deveria apadrinhá-lo porque seria necessário obter mais tarde a dispensa para se poder celebrar o matrimônio.

Assim, Marido e Mulher já tem uma ligação pelo Sacramento do Matrimônio.

O padrinho/madrinha deve cuidar que o confirmado seja uma verdadeira testemunha de Cristo e cumpra com fidelidade as obrigações inerentes a esse sacramento (Can 892). O ideal é que seja o mesmo do Sacramento do Batismo. (Can 893).

O padrinho ou madrinha deve ser: (Can 893 e 874)

a) católico confirmado,

b) maior de 16 anos,

c) já tenha recebido o Sacramento da Eucaristia

d) leve uma vida de acordo com a fé (católica) e o encargo que vá assumir,
Não podem ser padrinhos pessoas de outras religiões ou filosofias de vida, amasiados (união estável), divorciados, casados somente no civil ou em uma igreja de outra religião ou pessoas que não tenham uma conduta cristã condizente.

e) não se encontre atingido por nenhuma pena canônica legitimamente irrogada ou declarada,

f) não seja pai ou mãe do confirmado (evite namorado, noivo, cônjuge);

g) ser solteiro ou casado na Igreja Católica;

h) deve ser um padrinho ou uma madrinha (homem ou mulher)
No caso do padrinho/madrinha não poder comparecer a celebração, o ausente pode delegar a sua presença, para isso basta estar informado do sacramento do crisma, dar o seu consentimento e concordar em que alguém o represente. O melhor é enviar o consentimento por escrito, mencionando o nome da pessoa que o representará, e o documento deverá ser apresentado ao sacerdote quando se marcar a cerimônia. O ausente será o padrinho real e será dele o nome inscrito no registro; é ele ou ela quem assume a responsabilidade pelo afilhado(a).

Veja se não há realmente uma outra pessoa que possa ser o seu padrinho ou uma madrinha, quem sabe a de Batismo?

Se não conseguir, procure conversar com seu Pároco sobre isso.

Fonte: Código de Direito Canônico e Livro "A Fé Explicada"

Que Nossa Senhora a abençõe. 

sábado, 27 de maio de 2017

RESPOSTA: Tenho 18 anos e não sou batizada, posso me batizar? E qual são os procedimentos a serem feitos?

Ave Maria!

tenho 18 anos e não sou batizada e quando pequena frequentava a igreja católica, pretendo retornar a frequentar posso meu batizar? E qual são os procedimentos a serem feitos?

Pode!

Todo aquele que não é batizado, querendo, pode batizar-se.

Procure a Paróquia da sua cidade e se inscreva na Catequese de Adultos.

A Catequese dura alguns meses, após o qual, você receberá todos os Sacramentos da Iniciação Cristã: Batismo, Crisma e Comunhão.

Até lá, você pode/deve ir a Santa Missa, mas sem comungar.

Que Deus a abençõe.

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Protocolo do Vaticano e o Uso do Véu

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, chamou atenção durante o encontro do presidente americano com o papa Francisco, nesta quarta-fera, no VaticanoEla e Ivanka, filha de Donald Trump, usavam vestidos pretos longos, com mangas compridas e véu.
O traje faz parte do protocolo do Vaticano para mulheres em audiência com o papa, mas provocou questionamentos especialmente porque em viagem à Arábia Saudita, poucos dias antes, Melania não cobriu a cabeça, como manda o costume do país. Segundo o diretor de comunicação da primeira dama, Stephanie Grisham, ao contrário do Vaticano, lá não houve nenhum pedido ou exigência para uso de vestimentas.
O cerimonial diplomático da Santa Fé é historicamente rígido, com regras especificas sobre o que vestir, como se comportar e de que modo se dirigir ao papa, mas ganhou um pouco de flexibilidade com Francisco. O uso do véu para mulheres, apesar de ainda seguido pela maioria das autoridades, deixou de ser obrigatório.

Vestidos ou saias discretos, com ombros e joelhos cobertos e sem decotes são requisito para participar de uma audiência com o pontífice. Homens e mulheres devem trajar cores escuras, como preto, azul marinho ou cinza chumbo.
De acordo com o protocolo, a cor vermelha é reservada aos cardeais e só o papa pode vestir-se de branco.  A exceção fica por conta das rainhas católicas que têm o “Privilégio do Branco” e podem optar pela cor.
Para o público em geral, o recato é sugerido, mas as aparições públicas de Sua Santidade – que uma vez por semana faz uma oração na Praça São Pedro, em Roma, da janela de seus aposentos – não há qualquer exigência. Já quem participa da Audiência Geral – uma missa realizada em um auditório do Vaticano e para a qual é necessário retirar convite com antecedência, só pode entrar no local se estiver com saia ou calça comprida, ombros cobertos e decote discreto.
Fonte: MSN
Nossa Senhora modestíssima, rogai por nós!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

13 nomes de bebê para honrar Maria

Estes nomes inspirados na Virgem Maria podem encantar muitos pais e mães

Miriam
A versão em hebraico de Maria, bem como o nome da irmã de Moisés. Você sabe, aquela que o seguiu quando sua mãe o colocou em um cesto no rio e ficou vigiando para ver o que aconteceria? De qualquer forma, um nome de devoção.
Amira
Usando as mesmas letras que Maria, é uma versão latina de Maria. Esse nome sempre me lembra amor.
Marisol
Um nome espanhol comum que vem de Maria da Solidão, ideal para uma família que valoriza a introspecção. A alusão ao mar e sol adiciona um segundo significado bonito.
Mariah
É uma das variantes inglesas de Maria. Após um surto de popularidade graças a Mariah Carey, pode valer a pena considerar esse nome novamente. Eu amo o significado deste nome – Senhora soberana. O que mais você poderia querer para sua filha?
Mira
Um anagrama de Maria que lhe dá algo curto e doce. Vem do grego e significa a fragrância de mirra, um dos presentes trazidos pelos magos ao menino Jesus.
Marina
Significa “regozijar-se” em hebraico, isso também traz à mente o mar. Se o oceano é significativo para a sua história familiar, esta é uma encantadora opção.
Marie
Versão francesa do nome Maria; há uma doçura neste nome. Significa “aquela que ocupa o primeiro lugar”.
Marlene
Este nome de origem grega é uma combinação de Maria e Madalena. Se Madalena lhe parece um pouco demais, Marlene pode ser um bom meio-termo.
Miri
Este nome é para meninas, originado da cultura eslava. Miri significa maravilhoso, paz. Miri lembra Maria em uma versão atualizada da ortografia com uma pronúncia similar. Poderia ser um apelido para Miriam também.
Miles
Significa “servo de Maria”, de acordo com Helen McLoughlin, do Nameday Cookbook, é uma ótima conexão para os amantes da música de Miles Davis também. Milo é outra versão do nome, um pouco mais original.
Marion
Mais comum um século atrás, Marion mantém a raiz Maria e o formaliza um pouco. O mais famoso cowboy John Wayne foi nomeado Marion por seus pais.
Gilmara
Também significa “serva de Maria”. Com raízes germânicas, você pode se conectar à sua própria herança aqui.
Gabriel
Para os meninos. O anjo que apareceu para anunciar a Maria que ela seria a mãe do Messias. Ele definitivamente nos lembra dela, sem ser demasiado literal. Significa “homem de Deus”, que Deus é a minha força, um sentimento poderoso.

Eliana Osborn é professora de Inglês e escritora que vive no Arizona com sua família. Seu trabalho tem aparecido no Real Simple, The Washington Post e Family Circle.

Fonte: Aletéia

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Das Novenas a Nossa Senhora




Os devotos de Maria celebram com muita atenção e fervor as novenas de suas festividades. E durante elas a Santíssima Virgem lhes dispensa, com muito amor, as graças inúmeras e especialíssimas. Viu um dia Santa Gertrudes, debaixo do manto de Maria, uma multidão de almas que nos dias precedentes se tinham preparado, por meio de devotos exercícios, para celebrar a festa da Assunção.


São os seguintes os exercícios que se podem praticar nas novenas:

1) Práticas Piedosas

a) Fazer oração mental, de manhã e à tarde, e visitar o Santíssimo Sacramento, acrescentando 9 Pai-Nossos e Glória ao Pai.
b) Todos os dias visitar alguma imagem da Virgem e então agradecer ao Senhor as mercês que lhe concedeu, e pedir a Maria um favor especial para si mesmo.
c) Fazer numerosas jaculatórias a Jesus e a Maria. Nada podemos fazer, que seja mais agradável à nossa Mãe do que amar a seu Filho. Disse-o ela a S. Brígida: Se queres que eu seja tua devedora, ama a meu Filho Jesus.
d) Ler, durante um quarto de hora, algum livro que lhe trata das glórias.

2) Exercícios de penitência

Com a devida licença do confessor, impor-se alguma mortificação exterior, como o cilício, o jejum, a abstinência de frutas à mesa, de comidas mais saborosas. Melhores são, entretanto, durante essas novenas, as mortificações interiores, como abster-se de ver e ouvir curiosidades, entregar-se ao retiro, ao silêncio, à obediência; evitar a impaciência nas respostas, suportar as contrariedades e outras semelhantes. Elas se podem praticar com menor perigo de vanglória, e maior merecimento, dispensando até a licença do diretor espiritual.

3) Exercício mais proveitoso, porém, será tomar, desde o princípio da novena, o propósito de corrigir-se de algum defeito a que se é mais inclinado. Por isso é bom, por ocasião das visitas acima mencionadas, pedir perdão das culpas passadas, renovar o propósito de nunca mais cair, e implorar para esse fim o auxílio de Maria.

4) O Obséquio mais agradável a Maria, entretanto, é a imitação de suas virtudes. Assim é bom, em cada novena, propormo-nos alguma virtude especial de Maria, a mais adaptada ao mistério que se celebra.
Por exemplo: na festa da Conceição, a pureza de intenção; na festa da Natividade, a renovação do espírito; na Apresentação, a humildade e o amor dos desprezos; na Visitação, a caridade para com o próximo, fazendo esmolas, ou pelo menos rezando pelos pecadores; e finalmente, na Assunção, a prática do desapego, fazendo tudo como preparação à morte, e aplicando-nos em viver cada dia como se fosse o último da vida.
Desse modo as novenas produzirão grandes resultados.

5) Muito recomendável é a comunhão frequente, e mesmo diária, durante a novena.
Dizia o Padre Ségneri que não podemos honrar melhor a Maria, do que por meio de Jesus. A Virgem (segundo o Padre Crasset) revelou a uma alma santa que não se lhe pode oferecer coisa mais cara do que a santa comunhão, porque é aí que o Salvador colhe nas almas os frutos de sua Paixão. É claro, pois, que a Santíssima Virgem nada deseja mais de seus devotos, que os ver receber a santa Comunhão.

6) Finalmente, no dia da festa, depois da Comunhão, é preciso oferecermo-nos ao serviço dessa divina Mãe, pedindo-lhe a virtude que nos propusermos na novena, ou alguma outra graça especial. E é bom escolher cada ano, entre as festas da Virgem, uma para a qual nos preparemos com maior fervor. Nesse dia então de novo nos consagraremos de um modo mais especial ao seu serviço, elegendo-a por Senhora nossa, Advogada e nossa Mãe. Então lhe pediremos perdão das negligências cometidas em seu serviço, durante o ano findo, com a promessa de maior fidelidade para o ano vindouro. Pedir-lhe-emos, finalmente, que nos aceite por servos, e nos alcance uma santa morte.

Fonte: Livro Glórias de Maria

TOTUS TUUS!


domingo, 21 de maio de 2017

Fátima, o terço e o inferno

As crianças tiveram uma visão horrível, mas também foi-lhes mostrado o caminho para o céu


Quando Nossa Senhora apareceu aos três pastorzinhos em Fátima, em 1917, ela permitiu que eles tivessem uma visão do inferno que assustaria qualquer criança (ou adulto). Eles viram um“vasto mar de fogo” e, dentro dele, muitas almas sendo atormentadas.

Uma imagem terrível, sobre qual Irmã Lúcia falou:

"Essa visão só durou um momento, graças à nossa boa Mãe Celestial, que na primeira aparição prometeu levar-nos ao céu. Sem isso, acho que teríamos morrido de terror e medo.”

O Catecismo da Igreja Católica confirma a existência do inferno, mas fala sobre uma punição mais severa do que ser banido da eternidade.

 O ensinamento da Igreja afirma a existência e a eternidade do inferno. As almas dos que morrem em estado de pecado mortal descem imediatamente após a morte aos infernos, onde sofrem as penas do Inferno, “o fogo eterno”. A pena principal do Inferno consiste na separação eterna de Deus, o Único em quem o homem pode ter a vida e a felicidade para as quais foi criado e às quais aspira. (1035)

A explicação que o Catecismo dá é o motivo pelo qual deveríamos ter medo do inferno. Devemos temer a perspectiva de passar a eternidade separada do Deus que nos ama tanto.

Embora seja verdade que as crianças tenham visto o inferno representado como um mar de fogo, Irmã Lúcia observou como aqueles que estavam no inferno sofriam de imenso “desespero”. O inferno é um lugar de desolação absoluta, um lugar solitário – não a “festa de todos os pecadores”, como muitas pessoas imaginam.

Dante escreveu sobre esse aspecto em seu Inferno. Em contraste com um “vasto mar de fogo”, ele descreve-o como um lago de “gelo”.

Ao peito hirsuto havia-se agarrado;
Depois de velo em velo descendia
Entre os ilhais e o lago congelado
. (Canto XXXIV).

Em vez de um lugar de fogo perpétuo, é visto como um lugar de escuridão, frio e desespero. A imagem de Dante do inferno destaca a realidade da separação eterna de Deus, algo terrível e extremamente solitário. Na interpretação dele, o inferno é um lugar onde você clama, mas ninguém ouve seus gritos; um lugar onde você deseja estar ao lado de alguém, mas nunca pode se mover.

A boa notícia é que Nossa Senhora não quis simplesmente mostrar essa visão às crianças para assustá-las. Ela queria que elas soubessem o motivo pelo qual devemos nos esforçar para evitar o inferno e que devemos fazer tudo o que pudermos para corrermos para o céu, trazendo conosco aqueles que conhecemos.

Ela também ofereceu um caminho que levaria as almas ao abraço celestial:

Vocês viram que o inferno é para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para salvá-los, Deus deseja estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado.

 Nossa Senhora ensinou as crianças a se aproximarem de seu Coração Imaculado para impedir que suas almas se afastem de Deus. Ela recomendou praticar as devoções do Primeiro Sábado, oferecendo sacrifícios pessoais e também rezando uma oração adicional durante o terço e o rosário:

 Quando vocês rezarem o terço, digam depois de cada mistério: “Oh, meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno. Levai as almas todas para o Céu e socorrei principalmente aquelas que mais precisarem.

A oração resume a nossa vida cristã, reconhecendo a nossa necessidade do perdão, mas também dirigindo nossos esforços para ajudar aqueles que estão ao nosso lado a alcançarem o céu. Nossa Senhora de Fátima nos lembra que devemos desejar que todas as almas cheguem ao céu, até mesmo aos nossos inimigos. Nunca devemos desejar que alguém passe a eternidade longe de Deus.

No final, quanto mais nos aproximarmos do coração de Maria, mais perto estaremos do coração de Jesus. Como escreveu São Luís de Montfort, a devoção a Maria “é a maneira mais segura, mais fácil, mais curta e mais perfeita de se aproximar de Jesus”.

 Fonte: Aletéia

Por fim, meu Imaculado Coração Triunfará!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Alguns dias do Ano dedicados a Nossa Senhora

Ave Maria!!

Durante o ano, vários são os dias dedicados a Devoção a Nossa Senhora.

Inicialmente, TODO SÁBADO é dedicado a Maria!
Segue, alguns, dos dias mais conhecidos dedicados a Nossa Mãezinha.
 

JANEIRO

01 - Solenidade da Santa Mãe de Deus (Dia Santo e de Guarda)

FEVEREIRO

02 - Purificação de Nossa Senhora
11 - Nossa Senhora de Lourdes
23 - Nossa Senhora do Divino Pranto
24 - Nossa Senhora da Confiança

MARÇO

25 - Nossa Senhora da Anunciação (Solenidade)

ABRIL

02 - Nossa Senhora do Desterro
08 - Nossa Senhora da Penha de França
26 - Nossa Senhora do Bom Conselho

MAIO

08 - Nossa Senhora da Estrela
13 - Nossa Senhora de Fátima
24 - Nossa Senhora Auxiliadora
26 - Nossa Senhora de Caravaggio
31 - Festa da Visitação de Nossa Senhora

JUNHO

27 - Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

JULHO

13 - Nossa Senhora da Rosa Mística
16 - Nossa Senhora do Carmo

AGOSTO

02 - Nossa Senhora dos Anjos
05 - Nossa Senhora das Neves
15 - Assunção de Nossa Senhora (Dia Santo e de Guarda)
16 - Nossa Senhora do Amparo
22 - Nossa Senhora Rainha

SETEMBRO

08 - Natividade de Nossa Senhora, Festa
15 - Nossa Senhora das Dores
18 - Nossa Senhora da Defesa
19 - Nossa Senhora da Salette
24 - Nossa Senhora das Mercês

OUTUBRO

07 - Nossa Senhora do Rosário
12 - Nossa Senhora da Conceição Aparecida
18 - Nossa Senhora Mãe, Rainha e Vencedora, Três Vezes Admirável de Schoenstatt

NOVEMBRO

01 - Nossa Senhora do Bom Sucesso
08 - Nossa Senhora Mediadora
15 - Nossa Senhora do Rocio
21 - Apresentação de Nossa Senhora ao Templo
27 - Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

DEZEMBRO

08 - Imaculada Conceição de Nossa Senhora (Dia Santo e de Guarda)
12 - Nossa Senhora de Guadalupe
18 - Nossa Senhora do Bom Parto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...